10 Nov 2017

A Origem das Coisas.... A origem do Aniversário.


"Como todos os dias se celebram milhares de aniversários no mundo, é interessante saber qual a origem deste costume.
Os aniversários têm origem pagã relacionada com a magia (as velas simbolizam a ligação com espiritual e protecção) e com a religião, embora no caso do cristianismo este costume estivesse abolido até ao século IV, altura em que a Igreja começou a comemorar o nascimento de Jesus Cristo.
Na antiga Grécia na Grécia, onde todos os anos se homenageava a Deusa da caça, Artemis, com um bolo e várias velas em cima de bolos de mel redondos para simbolizar a lua que, segundo a mitologia grega, era a forma da Deusa Artemis se expressar.
Nessas sociedades primordiais as comemorações de aniversário eram reservadas às classes sociais de elite e aos deuses. Assim, tanto os egípcios como os gregos restringiam essas festividades apenas aos faraós e deuses. Já os romanos permitiam essas celebrações apenas ao imperador, à sua família e aos senadores.
Com o tempo esse hábito acabou por chegar à Alemanha, na Idade Média, onde os camponeses festejam os aniversários dos seus filhos com um bolo, as velas em número idêntico à idade da criança e mais uma vela que simbolizava a luz da Vida.
Para se perceber a importância dos aniversários natalícios, deve-se compreender que na Idade Média as pessoas tinham uma crença profunda na existência de espíritos bons e de espíritos maus. Todos receavam que esses espíritos maus causassem mal ao aniversariante no seu dia de nascimento, pelo que ele ficava rodeado pela família e pelos amigos, cujos votos de felicidade e sua própria presença, o protegeriam contra os perigos desconhecidos que esse dia supostamente representava."A oferenda de presentes resultava numa protecção mais forte e quando acompanhada por uma refeição em conjunto ajudava a invocar a presença dos espíritos bons.
Pode-se portanto concluir que nesses tempos a festa de aniversário natalício destinava-se essencialmente a proteger a pessoa do mal e a tentar garantir que tivesse um bom ano à sua frente.
Actualmente as festas de aniversário servem para celebrar a conquista de mais um ano de vida e já não se invocam espíritos bons ou se tenta afastar espíritos maus. Trata-se essencialmente de um dia que se quer feliz e alegre, passado na companhia das pessoas que nos são mais queridas e importantes."
in " A origem das coisas" 
http://origemdascoisas.com/a-origem-do-aniversario/

21 Sep 2017

Une vie

Não consigo deixar de pensar em tudo aquilo que vejo.

Naquilo que toco, naquilo que percepciono, naquilo que sinto.

Naquilo que vivi e naquilo que sonhei.

Naquilo que era a realidade ou simples fantasia.

Com um punho cerrado de confetis brilhantes,

e outro punho aberto com nada, o tempo mostra, lenta e compassadamente,

que a vida nada requer de nós.

Flui, passa, esquece. Atrai, ilustra, expande.

Não consigo deixar de pensar em tudo.

Naquilo que me faz sentir bem ou mal.

Naquilo que me faz sentir sem palavras.

Naquilo que marca a sinceridade de uma pessoa quando admite os seus erros.

Naquilo que creio que a vida seja.

Naquilo que Um dia alguém me disse:

"A vida é muito mais do que aquilo que fazemos dela."

A vida é aquilo que ela também se permite deixar encontrar.

A vida é aquele enlace de amor, carinho e sinceridade num olhar.

O reconhecer o que vales, o que ganhas e o que perdes.

E aí está a magia!

Porque mesmo sem teres tudo aquilo que queres, saboreias aquilo que tens.

Em dias de tempo cinzento e de gaivotas em terra...

Digo-te. Descansa. Encosta-te. Flui.

Encarga o teu eu cuidar de ti.

Em dias de mar revolto.

De frios ventos gelados.

Fica comigo. Eu fico contigo.

Sem nada pedir em troca...

E só por isso já valeu a pena teres deitado
a coragem das tuas lágrimas.

Por tudo isso. Vales pelo que és.


"La vie, voyez-vous,
ça n'est jamais si bon
ni si mauvais qu'on croit."

19 Sep 2017

Amanhecer Salgado.

Tudo começou….com um raio de sol.


Um raio de sol que despontou naquela manhã de areia branca, fresca, com agua azul turquesa, de som relaxante por toda a praia.

O raio de sol que mais uma vez agradeci ao Criador que tanto amo e agradeço por estar viva…o que chamariam os espanhóis “un encanto”! E com essa “ilusión” desponta um novo dia…de ovinhos de tartaruga a eclotar ali ao lado, de peixes multicores a beijar-me os pés, de gelados de fruta merengada, maracujá e cheirinho doce a baunilha.

Um novo dia de leveza inexplicável, de agradecimento e de sensação de vida inexplicável.
No bar ao lado, ainda com as portas de madeira branca fechadas, oiço, algures…jazz…mas jazz do bom, um Frank Sinatra qualquer que me quer fazer pensar aquelas horas da manhã… “It’s just a sweet song…”, ho que vontade de tocar piano! ho que vontade de cantar..!

Olho para o lado…a manta que deixei ontem a noite continua igual, onde pernoitei….sem incomodos, sem medos, sem nada..só uma fogueira chamuscada e restos de madeira e carvão, que perderam a sua força com o passar da noite. Com o cair da noite e nascer da lua.

Sei que estiveste algures ali comigo, não sei onde estarás agora…talvez em busca do teu café matinal que tanto te fascina e tanto te apega à sensação de estar vivo! E é isso que aprecio, esse silêncio. Essa liberdade. Esse poder..de dizer tudo não dizendo nada. Nada absolutamente.

Ao longe estão pescadores, já preparados para uma nova manhã magnífica de pesca, no mar mais calmo e transparente que ja vi na vida. Naqueles barcos multicolores, azuis, verdes, vermelhos. É vida escondida mesmo à frente dos meus olhos, o disfrutar de conhecer tudo aquilo.

Levanto-me, sem roupa quase, com um pano qualquer de linho, com elefantes vermelhos e riscas pretas…tal como me apeteceu dormir na noite anterior…se é que dormimos….será que dormimos? Nem me lembro disso..A água espera-me, um mergulho à vida! Um mergulho à sensação de estar vivo, e celebrar poder fazê-lo. Hoje, aqui e agora.

Som ! Luzes! Acção!

1 Sep 2017

hoy


hoy hay mucho qué hablar.
hoy simplesmente quiero escribir à la vida.
Veo una pequeña y dulce niña corriendo en el gran palco del tiempo...
Vive que mañana serás más!
qué es lo que te hace sentir que nada es imposible, que no hay perdida?
cuando entiendes que aún hay mucho qué aprender... es cuándo la vida te brinda lo bueno y lo malo. sorpresas, cuando no lo esperas...
podrías mirar hacia ti mismo e entender que nada mas es mejor que una casa
la sangre en tus venas, los amigos, tus recuerdos, la actitud durante tu tiempo de vida.
hoy me gustaría cambiar mis deseos
y me gustaría cambiar los hechos.
hoy estoy hablando contigo.
sin que sepas siquiera de esa energía cósmica....
hoy tengo mucho que decirte.
pero no consigo. atragantada estoy.
escucha....puente cerrada y puerta completamente cerrada en su secreto.
ábrete! ho señor de la perfección...que sigues en tu planeta interior, conmigo pensando en tí...
hasta cuándo...seguiré queriendo hablar contigo...y no querrerás escuchar?
hoy hay mucho qué hablar


(podrás leerlo desde el ultimo párrafo hacia el primero...es interesante igual! disfruta)

12 Dec 2016

Amar sin depender

Cuándo consigas amar algo al punto de conseguir vivir sin ello, entenderás lo que significa ser libre. "Amar sin depender" es lo que determina lo fuerte que es tu sentimiento independientemente si tienes contigo lo que tanto quieres o no...Porque si dependes..ya no eres feliz..Ama sin depender, sin amarrarte y sin aferrarte. Ama sin desear algo como tuyo. Ama sin límites. Pero nunca te olvides de lo "posible", nunca te olvides de tu esencia, lo la dejes esconder..por amor.. o simplemente por necesidad. No existen finales "felices", existen finales "posibles".


(mi Barcelona desde los Bunkers)

26 Nov 2016

Debatendo... "Ressurreição" - Ciência vs Fé


Compartilho-vos uma curta-metragem fala-nos da história de uma hipotética "ressurreição".

O processo de envelhecimento e "morte" segundo a ciência:


À luz da ciencia sabemos que as telomerases são alvo de estudos muito profundos pois está provado que é devido a alterações nestas enzimas que o processo de "envelhecimento" ocorre, aquando da replicação genética de milhões de células a cada segundo. 
Actualmente a ciência consegue manter células imortais em replicação constante e infinita (as mutações dos genes p53, RET, RAS, c-myc, etc...foram estudadas para analizar o comportamento tumoral, cuja característica principal é a sua divisão infinita e agressiva na maioria dos casos). Mas o que a ciência ainda não conseguiu foi voltar a dar vida a um ser vivo (humano ou animal), sob morte cerebral. Actualmente isso é, pura e simplesmente, uma utopía.


Falacia da Negação da Ressurreição a todos os "cristãos":


SE ÉS CRISTÃO e NEGAS a ressurreição... 

1. Admites a existência de Deus Todo Poderoso que pode dar "Vida". 


2. Sabes que a base do Cristianismo está na ressureição de Cristo.


3. Negas a ressurreição >> a tua será em vão


4. Então...porque crês?



Porque segues tradições? Porque acreditas por acreditar?


Baseia aquilo no que crês em coisas que se possam explicar e que façam sentido... Não creias por crer. Baseia-te no conhecimento do "porquê", não deixes de "buscar"..


Se Eu acredito na ressurreição, por exemplo... As únicas razões possíveis serão por AMOR ao Criador, por FÉ,  por conhecer a História da Biblia, da Nação de Israel...das profecias, e de tudo o que se passou até hoje, escrito... anos e anos de estudo...para chegar até aqui.


Mas..se não sabes o porquê... NÃO te deixes enganar. Pensa pela tua cabeça! 


Chega onde o raciocínio e a tua mente e informação te fizerem chegar.

A Origem das Coisas.... A origem do Aniversário.

"Como todos os dias se celebram milhares de aniversários no mundo, é interessante saber qual a origem deste costume. Os aniversá...